Tributação previdenciária pode aumentar a folha de pagamento | Cebrasse




NOTÍCIAS



Tributação previdenciária pode aumentar a folha de pagamento

FEBRAC

19 de Outubro de 2010 

A próxima parcela mensal da contribuição social, cujo o prazo de vencimento é em 20 de outubro, pode representar um aumento significativo na folha de pagamento de algumas empresas. É o que afirma a advogada tributarista da Assis Advocacia, Thayse Tavares.

A contribuição social é um dos tributos cobrados para custear os serviços de assistência e previdência social. O aumento na folha de pagamento deve ocorrer devido a uma Instrução Normativa publicada pela Receita Federal que estabelece normas gerais de tributação previdenciária e de arrecadação das contribuições sociais destinadas à Previdência Social.

“A medida pode trazer alterações de 1% a 3% nas alíquotas do GILL-RAT [antigo Seguro de Acidente de Trabalho] sobre a folha de pagamento” declara.

Análise por atividade

A instrução determina que caso a pessoa jurídica desenvolva mais de uma atividade prevalecerá, para fins de classificação, a atividade preponderante, assim considerada a que representa o objeto social da empresa ou a unidade produto para qual convergem as demais em regime de conexão funcional.

“O ponto crucial da questão é que o GILL-RAT deve ser definido de acordo com as estatísticas de acidentes por CNPJ [Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas], observando-se a atividade preponderante em cada estabelecimento, e não de acordo com a Instrução Normativa”, diz.

Ela acrescenta que a medida generaliza a alíquota das empresas, pois não considera, por exemplo, a área administrativa, cujo índice de acidente é menor do que a operacional.

Em relação ao porte da empresa, a advogada declara que todas podem ser afetadas, já que o aumento considera a atividade da empresa e não o tamanho.

Ação judicial

As empresas que registrarem aumento em sua folha de pagamento devem recorrer judicialmente, pois a medida contraria uma súmula do STJ (Superior Tribunal de Justiça) sobre o grau de risco de acidentes.

“Se for verificado o aumento na alíquota, as empresas têm legitimidade para propositura de ações judiciais, visando o afastamento da exigência, em vista de que, a edição da Instrução Normativa, pela Secretaria da Receita Federal, contraria posicionamento outrora firmado pelo STJ”, finaliza.

 

Matérias anteriores  
   28/08/15 ECONOMIA BRASILEIRA ENCOLHEU 1,9% NO 2º TRIMESTRE, APONTA IBGE
   27/08/15 CNI classifica de 'absurdo' projeto de volta da cobrança da CPMF
   25/08/15 Crise na Petrobras e ajuste afetam emprego no Rio, diz secretário
   23/08/15 Ação contra terceirização deve apresentar como ré a empresa beneficiada
   21/08/15 Evento realizado pela Febrac disponibilizará cerca de 8 mil vagas de emprego
   21/08/15 Unificação do PIS e da Cofins pode gerar aumento de tributos
   18/08/15 Governo prepara pacote que inclui crédito para empresa que não demitir
   17/08/15 Tributaristas criticam MP que obriga empresas a declarar planejamento tributário
   12/08/15 Economistas preveem queda de 1,97% do PIB em 2015 e estagnação em 2016
   12/08/15 Comércio tem queda de 2,2% no semestre, o pior resultado em 12 anos
   12/08/15 Dilma ataca ‘vale tudo’ e recorre a militância organizada e a Renan
   12/08/15 Dilma fecha com Renan para isolar Cunha e abraça plano polêmico
   11/08/15 Renan quer reforma do ICMS e regulamentação de terceirização
   08/08/15 Para presidente do Bradesco, crise é grave e solução exige 'grandeza'
   08/08/15 Vácuo de legitimidade
   05/08/15 Terceirização de mão de obra vai reduzir insegurança jurídica, diz Abit
   04/08/15 Terceirização eleva emprego formal no país, diz a LCA Consultores
   04/08/15 Empresários e especialistas debatem a terceirização como estratégia de negócios no Brasil
   04/08/15 Economista e sindicalista divergem sobre efeitos da terceirização
   03/08/15 Instituições de ensino acusam o Planalto de quebrar contratos e dar calote
   03/08/15 Local da prestação do serviço também determina qual vara julgará ação
   01/08/15 Petrobras pede que STF libere terceirização em serviço especializado
   30/07/15 Entenda o que é a inflação, essa velha conhecida que está de volta
   30/07/15 Juros sobem pela 7ª vez seguida e Selic chega a 14,25%, maior nível em 9 anos
   28/07/15 TJ-SP derruba norma sobre quebra de sigilo bancário
   27/07/15 TJ-SP derruba norma sobre quebra de sigilo bancário
   21/07/15 Empresa deve esgotar banco de horas e férias para aderir a plano de emprego
   21/07/15 Dilma supera FHC e atinge pior nível de aprovação em pesquisa CNT/MDA
   20/07/15 Após rompimento de Cunha, governo fala em 'crise institucional gravíssima'
   17/07/15 'Sou oposição ao governo', diz Eduardo Cunha após ser citado por delator

VER NOTÍCIAS ANTERIORES


  CEBRASSE © 2015 CENTRAL BRASILEIRA DO SETOR DE SERVIÇOS English Version
Av. Paulista, 726 - 7ºAndar Cj. 710 - - São Paulo - SP - (11) 3251.0669 / 3253.1864 - FAX: 3253.1864
Criação de Sites
YoutubeTwiitterLinkedin Facebook