Empresas já podem recolhe RAT/SAT sem o índice do FAP | Cebrasse




NOTÍCIAS



Empresas já podem recolhe RAT/SAT sem o índice do FAP

Jornal Empresas e Negócios

02 de Agosto de 2010 

 

Sábado, 02 de agosto de 2010

Empresas já podem recolhe RAT/SAT sem o índice do FAP

Presidente do Sindeprestem, Vander Morales.

Representando mais de três mil empresas do setor, o Sindicato das Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros, Colocação e Administração de Mão de Obra e de Trabalho Temporário no Estado de São Paulo (Sindeprestem), comemora vitória em ação judicial movida para afastar a aplicação do Fator Acidentário de Prevenção – FAP à alíquota do RAT/SAT

 

Em razão disso, empresas filiadas e associadas que optarem por utilizar a decisão deverão efetuar o recolhimento do RAT/SAT sem a aplicação do índice do FAP, divulgado pelo Ministério da Previdência Social no final do ano passado.

De acordo com Vander Morales, presidente da entidade, a decisão da juíza Tais Vargas Ferracini de Campos Gurgel da 4ª. Vara Federal/SP foi importante porque, além do reenquadramento, a aplicação do FAP aumentava o valor das contribuições - que chegou a mais de 4% sobre a folha de pagamento daquelas empresas. Em sua decisão, a juíza entendeu também que, embora previsto em lei, o FAP teve metodologia de cálculo estabelecida por decretos e resoluções do Conselho Nacional de Previdência Social, contrariando a Constituição Federal e o Código Tributário Nacional.

Em razão disso, empresas filiadas e associadas que optarem por utilizar a decisão deverão efetuar o recolhimento do RAT/SAT sem a aplicação do índice do FAP, divulgado pelo Ministério da Previdência Social no final do ano passado. Segundo Vander, a decisão foi importante porque, além do reenquadramento, a aplicação do FAP aumentava o valor das contribuições.

O FAP, que varia de 0,5% a 2%, foi adotado para reduzir ou aumentar as alíquotas do SAT, com base nos índices de cada contribuinte, podendo ser reduzidas ou aumentarem significativamente. Contudo, as empresas têm um índice de acidentes de trabalho bastante razoável, e não há como controlar os riscos. Em sua decisão, a juíza entendeu também que, embora previsto em lei, o FAP teve metodologia de cálculo estabelecida por decretos e resoluções que contrariam a Constituição e o Código Tributário Nacional.

 

Matérias anteriores  
   03/05/16 Como seria um governo Temer?
   29/04/16 SINDEPRESTEM INICIA PELO ABC UM NOVO CICLO DE PALESTRAS REGIONAIS
   26/04/16 Montadoras vão pedir maior flexibilidade trabalhista, diz novo presidente da Anfavea
   20/04/16 A desvalorização da negociação coletiva
   14/04/16 Setor de serviços cai 4% em fevereiro, diz IBGE
   14/04/16 Setor de serviços tem pior resultado para fevereiro desde 2012, aponta IBGE
   25/03/16 Desemprego salta para 9,5% e número de desocupados chega a 9,6 milhões
   17/03/16 Brasil tem maior carga tributária da América Latina
   08/03/16 Cebrasse na FIESP: apoio à manifestação nacional no dia 13/03, pacífica e respeitosamente
   29/02/16 Decreto municipal paulistano altera artigos sobre pesquisa valores contratações serviços
   24/02/16 Senado aprova medida que eleva imposto sobre ganhos de capital
   22/02/16 Desemprego já atinge mais de 9 milhões de pessoas no Brasil
   17/02/16 Porandubas nº 479
   22/01/16 TCU manda governo punir fraudes em licitações de TI
   15/01/16 Desemprego nacional sobe para 9% no trimestre terminado em outubro
   15/01/16 Aviação executiva aposta em serviços para voltar a decolar
   15/01/16 Programa de Alimentação do Trabalhador beneficiou 19,5 milhões de brasileiros em 2015
   15/01/16 Divulgado calendário de feriados nacionais de 2016
   13/01/16 Comissão de Trabalho rejeita regulamentação do ofício de vigia
   09/01/16 Escalada da inflação começou a ser gestada em 2010; veja infográfico
   08/01/16 Ministério da Saúde contratará 2.493 profissionais temporários no Rio de Janeiro
   05/01/16 Campanha de coleta de lixo eletrônico termina no dia 19
   05/01/16 Prazo para entrega da RAIS 2015 inicia em 19 de janeiro
   05/01/16 Demissões em massa impulsionam reclamações trabalhistas no Brasil
   17/12/15 Setor de limpeza defende fim da multa para empresas que não atingirem cota para deficientes
   14/12/15 Mauro Zaque afirma que terceirização dos presídios seria solução rápida
   11/12/15 Comissão permite suspensão de contrato se órgão atrasar pagamento
   11/12/15 Secretário da Receita vai explicar reforma do PIS/Cofins a empresários
   07/12/15 Mercado prevê queda de 3,5% do PIB em 2015 e de 2,31% em 2016
   07/12/15 PAs precisam gerar mais valor para o atendimento

VER NOTÍCIAS ANTERIORES


  CEBRASSE © 2016 CENTRAL BRASILEIRA DO SETOR DE SERVIÇOS English Version
Av. Paulista, 726 - 7ºAndar Cj. 710 - - São Paulo - SP - (11) 3251.0669 / 3253.1864 - FAX: 3253.1864
Criação de Sites
YoutubeTwiitterLinkedin Facebook