Empresas já podem recolhe RAT/SAT sem o índice do FAP | Cebrasse




NOTÍCIAS



Empresas já podem recolhe RAT/SAT sem o índice do FAP

Jornal Empresas e Negócios

02 de Agosto de 2010 

 

Sábado, 02 de agosto de 2010

Empresas já podem recolhe RAT/SAT sem o índice do FAP

Presidente do Sindeprestem, Vander Morales.

Representando mais de três mil empresas do setor, o Sindicato das Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros, Colocação e Administração de Mão de Obra e de Trabalho Temporário no Estado de São Paulo (Sindeprestem), comemora vitória em ação judicial movida para afastar a aplicação do Fator Acidentário de Prevenção – FAP à alíquota do RAT/SAT

 

Em razão disso, empresas filiadas e associadas que optarem por utilizar a decisão deverão efetuar o recolhimento do RAT/SAT sem a aplicação do índice do FAP, divulgado pelo Ministério da Previdência Social no final do ano passado.

De acordo com Vander Morales, presidente da entidade, a decisão da juíza Tais Vargas Ferracini de Campos Gurgel da 4ª. Vara Federal/SP foi importante porque, além do reenquadramento, a aplicação do FAP aumentava o valor das contribuições - que chegou a mais de 4% sobre a folha de pagamento daquelas empresas. Em sua decisão, a juíza entendeu também que, embora previsto em lei, o FAP teve metodologia de cálculo estabelecida por decretos e resoluções do Conselho Nacional de Previdência Social, contrariando a Constituição Federal e o Código Tributário Nacional.

Em razão disso, empresas filiadas e associadas que optarem por utilizar a decisão deverão efetuar o recolhimento do RAT/SAT sem a aplicação do índice do FAP, divulgado pelo Ministério da Previdência Social no final do ano passado. Segundo Vander, a decisão foi importante porque, além do reenquadramento, a aplicação do FAP aumentava o valor das contribuições.

O FAP, que varia de 0,5% a 2%, foi adotado para reduzir ou aumentar as alíquotas do SAT, com base nos índices de cada contribuinte, podendo ser reduzidas ou aumentarem significativamente. Contudo, as empresas têm um índice de acidentes de trabalho bastante razoável, e não há como controlar os riscos. Em sua decisão, a juíza entendeu também que, embora previsto em lei, o FAP teve metodologia de cálculo estabelecida por decretos e resoluções que contrariam a Constituição e o Código Tributário Nacional.

 

Matérias anteriores  
   24/04/15 Câmara mantém terceirização de todas as atividades
   24/04/15 Câmara aprova emenda ao projeto de terceirização para todas as atividades
   24/04/15 Setor de Serviços comemora aprovação do PL 4330
   23/04/15 Por que sim à terceirização
   21/04/15 Setor de serviços apoia terceirização
   20/04/15 Artigo: Diga "precarização" e eu te direi quem és
   19/04/15 Terceirização que o Brasil precisa
   13/04/15 Promover os terceiros para ser os primeiros
   12/04/15 Câmara aprova terceirização para todas as atividades de empresas
   09/04/15 Dilma passa articulação política para Michel Temer
   09/04/15 Câmara aprova regime de urgência para projeto que regula terceirização
   09/04/15 Lei da Terceirização será votada nesta quarta-feira
   09/04/15 Líder diz que base quer adiar votação da terceirização; Fiesp defende texto
   09/04/15 Presidente da Febrac consegue apoio do deputado Rogério Mendonça ao PL 4330
   27/03/15 Com queda de investimentos, PIB cresce só 0,1% em 2014, aponta IBGE
   27/03/15 Terceirização: regulamentar para eliminar a insegurança
   26/03/15 Polêmica da terceirização é 'briga por dinheiro', diz presidente da Câmara
   25/03/15 Deputado Laércio defende a redução de ministérios de 39 para 15
   25/03/15 Laércio Oliveira é eleito vice-presidente da Comissão do piso nacional do vigilante
   23/03/15 Empresa que investiga caso de propina teve R$ 13 mi em contratos da Copa
   22/03/15 Projeto sobre terceirização será votado em 7 de abril, na Câmara Federal
   20/03/15 Comissão rejeita creche da amamentação aos seis anos para filhos de empregados
   20/03/15 Crise leva Temer a aproximação com líderes da oposição
   20/03/15 Prévia da inflação para 12 meses sobe para 7,9%, pior índice desde 2005
   18/03/15 No 3º mês do novo mandato, 62% já desaprovam Dilma
   18/03/15 Para 60%, situação da economia vai piorar
   18/03/15 Com clima tenso, Câmara Campinas aprova terceirização de serviços
   15/03/15 Novos rumos para a terceirização mundial, aponta KPMG
   13/03/15 Arrecadação com contribuição sindical cresce 9,4% em 2014 e atinge R$ 3,5 bi
   13/03/15 Prestadoras de serviços vão entrar com representação contra o RJ

VER NOTÍCIAS ANTERIORES


  CEBRASSE © 2015 CENTRAL BRASILEIRA DO SETOR DE SERVIÇOS English Version
Av. Paulista, 726 - 7ºAndar Cj. 710 - - São Paulo - SP - (11) 3251.0669 / 3253.1864 - FAX: 3253.1864
Criação de Sites
YoutubeTwiitterLinkedin Facebook