Reunião de Diretoria define ações para 2010 | Cebrasse News | Noticias Cebrasse e Associados | Cebrasse



Noticias Cebrasse e Associados

  

No dia 20 de janeiro, 23 membros da Diretoria Nacional participaram da primeira reunião na Central Brasileira do Setor de Serviços – CEBRASSE em 2010, estabelecendo os objetivos da entidade para o período.

Na direção dos trabalhos, Paulo Lofreta, Aldo de Avila (SEAC-SP), Vander Morales (SINDEPRESTEM) e Ricardo Garcia (SEAC-RJ)

A diretoria decidiu pela criação de um “Grupo de Trabalho” para finalizar o planejamento discutido na reunião e também de uma “Comissão de Negociação” que articulará iniciativas da entidade acerca da regulamentação da terceirização da mão de obra no País. Uma nova reunião da Diretoria deverá ser convocada nos próximos dias para a finalização desses dois termos. Outro ponto amplamente discutido foi a instituição de iniciativas da Diretoria voltadas à valorização do setor de serviços, ocasionando maior inserção da entidade na mídia.

Paulo Lofreta, presidente da Central, declarou que o clima de encontro pontuou a tendência dos empresários na defesa dos interesses setor de serviços. Afirmou que a Cebrasse “toma mais corpo e se prepara cada vez melhor para defender interesses, ao unir forças das entidades que representa nacionalmente”. De acordo com ele, a reunião na capital paulista sinalizou que os empresários estarão mais juntos e mais fortalecidos.

Deliberadas essas questões, o encontro foi decisivo na definição da maior prioridade dos empresários do setor de serviços em todo o Brasil: um vigoroso combate ao projeto do Ministério do Trabalho e Emprego, regulamentando a terceirização de mão de obra.

Lofreta com empresários de outros Estados: José Carlos Teixeira (SINSERHT—MG), José de Alencar (SEAC-RJ), João Paulo Pereira (SEAC-PR) E Ricardo Garcia (SEAC-RJ)

Terceirização: apoio ao projeto de Sandro Mabel

Em ressonância às posições da diretoria nacional da CEBRASSE na regulamentação da terceirização da mão de obra no País, Ricardo Garcia, presidente da Regional Sudeste da Central e também do Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação do Rio de Janeiro (SEAC/RJ), salientou que o projeto 4.302 do deputado Sandro Mabel (PR/GO) é o que conta com o total apoio dos empresários: “Já decidimos que esse projeto é o que melhor atende o interesse do setor. Não é perfeito, nenhum projeto é, mas é o que melhor atende o empresário e em nenhum momento deixa de atender os interesses do trabalhador”.

“A proposta do ministro Carlos Lupi, vai radicalmente contra nossos interesses e contra o interesse do País, e nossa maior prioridade no momento é agir contra a sua aprovação” arrematou o empresário fluminense.

José Carlos Teixeira, presidente do Sindicato das Empresas de Prestação Serviços a Terceiros de Minas Gerais (SINSERHT), apontou a coesão de idéias e iniciativas como ponto crucial para o empresariado no momento atual. “É preciso que as forças estejam unidas para vencermos as diversidades que vêm por aí, especialmente a luta pela aprovação do projeto de lei do deputado Sandro Mabel”. Para ele, o projeto que do Ministério do Trabalho representa “o extermínio da categoria empresarial, tendo tudo de ruim, inclusive algumas inconstitucionalidades que, em hipótese alguma, podem ser aceitas pelos empresários brasileiros”.

De acordo com José Paulo Damasceno, diretor do Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação (SEAC PR), “nosso intento também é o de manter batalha acirrada contra esse projeto do governo para regulamentar a terceirização, algo que consideramos insano e sem chances de prosperar”. O empresário paranaense também ressaltou a importância da reunião na CEBRASSE, “trocando idéias que vamos reproduzir e multiplicar junto aos empresários paranaenses.

Empresários atentos às discussões

Participaram do encontro, presidido por Paulo Lofreta, os empresários Aldo de Avila Junior (SEAC-SP), Antonio Guimarães (ABERC), Ariovaldo Caodaglio (SELUR), Celso Luiz Simões (ABRAT), Ermínio Lima Neto e Fernando Calvet (SINDEPRESTEM), Herondino Menezes (ABEMPI), João Batista Diniz (SESVESP), João Paulo Pereira (SEAC-PR), José Carlos Teixeira (SINSERHT-MG); José Curcelli (ABES); José de Alencar (SEAC-RJ), Luciano Galea (ABRALIMP), Percival Maricato (ABRASEL), Renato Rinaldi (SEAC-SP), Ricardo Garcia (SEAC-RJ), Ricardo Scalise (SINEATA), Rui Monteiro (SEAC-SP), Sergio Borges (ABREVIS), Vander Morales (SINDEPRESTEM), Virgilio Carvalho (ABBTUR) e Zauri Candeo (SINDIMOTOR).

 

   22/02/17 Boletim Jurídico [ Boletim Jurídico ]
   19/02/17 CebrasseNews - Notícias da Central Empresarial e Associados [ Cebrasse News ]
   13/02/17 CebrasseNews - Notícias da Central Empresarial e Associados [ Cebrasse News ]
   07/02/17 JUSTIÇA DO TRABALHO [ Boletim Jurídico ]
   06/02/17 CebrasseNews - Notícias da Central Empresarial e Associados [ Cebrasse News ]
   30/01/17 Boletim Jurídico [ Boletim Jurídico ]
   26/01/17 A SITUAÇÃO DA MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM NA AREA TRABALHISTA [ Boletim Jurídico ]
   24/01/17 Boletim Jurídico [ Boletim Jurídico ]
   23/01/17 CebrasseNews - Notícias da Central Empresarial e Associados [ Cebrasse News ]
   20/01/17 CebrasseNews - Notícias da Central Empresarial e Associados [ Cebrasse News ]
   17/01/17 PRAZOS PARA AJUIZAMENTO DE RECLAMAÇÕES, ATÉ AS RETROATIVAS, E PRESCRIÇÃO NA JUSTIÇA DO TRABALHO [ Boletim Jurídico ]
   16/01/17 CebrasseNews - Notícias da Central Empresarial e Associados [ Cebrasse News ]
   11/01/17 Boletim Jurídico [ Boletim Jurídico ]
   07/01/17 CebrasseNews - Notícias da Central Empresarial e Associados [ Cebrasse News ]
   05/01/17 Governo enfrentará resistências para alterar as leis do trabalho temporário [ DCI ]

VER MATÉRIAS ANTERIORES


  CEBRASSE © 2019 CENTRAL BRASILEIRA DO SETOR DE SERVIÇOS
Av. Paulista, 726 - 7ºAndar Cj. 710 - - São Paulo - SP - (11) 3251.0669 / 3253.1864 - FAX: 3253.1864
Neorion Internet