Cebrasse News - 31 de Julho de 2007

APOIADORES


ABEMPI
ABF
ABRALIMP
ABRASEL
ABRAT
ABRELPE
ABREVIS
ADLIM
ADIPLAN
ADORC
AMBC
APRAG
ARAÚJO ABREU
EQUAÇÃO
ESCOLTA
FEBRAC
FENAVIST
FENASERHTT
GALES
GB SERVIÇOS
GRUPO ALBATROZ
GUIMA
MARICATO ADV
NEO TV
ORSEGUPS
PLANINVESTI
POLICRED
QUALITY AMJ
NAC
SEAC-ABC
SEAC-ES
SEAC-DF

SEAC-GO/TO
SEAC-MG
SEAC-PA
SEAC-PR
SEAC-RJ
SEAC-SC
SEAC-SP
SELUR
SESCON-SP
SESVESP
SINDEPRESTEM
SINDESP-DF
SINDHOSP
SINSERTH
STA
UPS BENEFÍCIOS


CONSELHO CONSULTIVO

ABEMPI
ABERC
ABES
ABF
ABLA
ABMS
ABPITV
ABRALIMP
ABRASEL
ABTA
ACONBRAS
ADVB
AHESP
ANFAC
ANCLIVEPA
APIMEC
APRAG
ASSERTTEM
CRA-SP
CRC-SP
FAEASP
FCDL
FEBRAC
FENAVIST
FENASERHTT
IBEF
MONAMPE
NEOTV
SEAC-ABC
SEAC-DF
SEAC-MG
SEAC-PA
SEAC-PR
SEAC-RJ
SEAC-SC
SEAC-SP

SELUR
SESVESP
SIMPRES
SINAENCO
SINDCONT-SP
SINDEPP-SP
SINDEPRESTEM
SINDERC-SP
SINDESP-DF
SINEATA
SINSERHT-MG
SINDETELEBRASIL


• Mais uma reunião da Frente contra a CPMF

• 18ª edição da Higiexpo acontece no mês de agosto

• Salário médio cai 3,81% no setor de serviços em 5 anos


Mais uma reunião da Frente contra a CPMF

Empresários, políticos e representantes de entidades se reuniram na Assembléia Legislativa, em São Paulo, para traçar novas ações da Frente Parlamentar contra a CPMF. Os trabalhos são coordenados pelo deputado estadual João Caramez (PSDB). O objetivo do movimento suprapartidário é fazer com que deputados federais não aprovem a continuidade do imposto em votação prevista para o mês de setembro.

Uma das ações será realizada no dia seis de agosto, às 11 horas da manhã, no prédio da FIESP, localizado na Avenida Paulista, 1313. A entrada será aberta ao público. Para assinar o manifesto contra a CPMF e obter mais informações basta acessar o site da Ação Brasileira de Apoio ao Setor de Serviços, o endereço é www.Cebrasse.com.br.



18ª edição da Higiexpo acontece no mês de agosto

FNos dias 7,8 e 9 de agosto acontece a maior feira da América Latina no setor de Produtos e Serviços para Higiene, Limpeza e Conservação Ambiental. A Higiexpo que está na 18ª edição vai contar com 63 expositores, que irão apresentar soluções inteligentes capazes de reduzir o impacto ambiental.

Equipamentos e produtos químicos que não agridem o meio ambiente são alguns dos destaques do setor. Responsável pela movimentação de 8 milhões e 400 mil reais por ano, o setor de limpeza profissional reúne 13 mil empresas no Brasil que, juntas, empregam mais de 1 milhão de pessoas.

São esperadas para a feira 40 mil visitantes este ano. A 18ª Higiexpo será realizada no Pavilhão Verde do Expo Center Norte.


Salário médio cai 3,81% no setor de serviços em 5 anos

FONTE: O Estado de S. Paulo

Pesquisa do IBGE mostrou também tendência de desconcentração, com o Sudeste perdendo espaço

Jacqueline Farid

O salário médio do setor de serviços caiu 3,81% em 2005 em relação a 2000, segundo mostra a Pesquisa Anual de Serviços (PAS) do IBGE, divulgada ontem. No mesmo período, em salários mínimos, a remuneração recuou 25,89%, de 3,9 mínimos em 2000 para 2,9 em 2005.

O número de pessoas ocupadas no setor de serviços aumentou 28,59% de 2000 para 2005. Segundo o economista do IBGE Eduardo Pontes, o número de pessoas ocupadas cresceu acima da massa salarial, pressionando os salários médios para baixo. 'A massa salarial não cresceu no mesmo ritmo da ocupação, há serviços que pagam pouco e empregam muito.'

De acordo com a PAS 2005, houve queda real, entre 2000 e 2005, nos salários médios de serviços de informação (-4,71%), serviços prestados às empresas (-4,65%), transportes (-5,70%), serviços de manutenção e reparação (-9,05%) e outras atividades de serviços (-11,96%). Os aumentos ocorreram em serviços prestados às famílias (4,18%) e atividades imobiliárias e de aluguel de bens móveis e imóveis (10,13%).

Em salários mínimos, a maior média salarial em 2005 foi das atividades de serviços de informação (7,2 mínimos) e a menor, nos serviços prestados às famílias (1,6 mínimo).

DESCONCENTRAÇÃO

A pesquisa mostrou que o setor de serviços repetiu entre 2000 e 2005 a tendência de desconcentração regional que vem sendo observada em todos os segmentos produtivos.

O Sudeste permaneceu concentrando os serviços, mas reduziu sua fatia na receita de serviços total do País de 68,4% para 65,7% no período. O maior ganho de fatia foi o da região Centro-Oeste, de 5,9% ara 6,8%. As demais regiões também elevaram as suas representações: Sul, de 13,8% para 14,6%; Norte ,de 2,5% para 2,8%; e Nordeste, de 9,4% para 10,1%.

No total de pessoas ocupadas, o Sudeste também manteve a hegemonia no setor, mas perdeu participação entre 2000 (62,6%) e 2005 (60,6%). O maior ganho ocorreu no Centro-Oeste, de 6,2% para 7,1%.

Ainda no que diz respeito ao número de ocupados, a participação do Estado de São Paulo no setor caiu de 37,8%, em 2000, para 36,2%, em 2005. Os maiores ganhos ocorreram em Goiás (de 1,9% para 2,3%) e Espírito Santo (de 1,5% para 1,9%).

 

ENTRE EM CONTATO COM A Cebrasse

E-mail

imprensa@Cebrasse.com.br

Telefones
(11) 3825-8995 Fax: (11) 3828-3536




CEBRASSE ESSA AÇÃO