Cebrasse News - 05 de Junho de 2007

APOIADORES


ABEMPI
ABF
ABRALIMP
ABRASEL
ABRAT
ABRELPE
ADLIM
ADIPLAN
AMBC
APRAG
ARAGUAIA
ARAÚJO ABREU
CABRERA
DNA
EQUAÇÃO
ESCOLTA
FEBRAC
FENAVIST
FENASERHTT
GALES
GB SERVIÇOS
GRUPO ALBATROZ
GUIMA
MARICATO ADV
NEO TV
ORSEGUPS
PLANINVESTI
POLICRED
QUALITY AMJ
NAC
SEAC-ABC
SEAC-DF
SEAC-GO/TO
SEAC-MG
SEAC-PA
SEAC-PR
SEAC-RJ
SEAC-SC
SEAC-SP
SELUR
SESVESP
SINDEPRESTEM
SINDESP-DF
SINSERTH
STA
UPS BENEFÍCIOS


CONSELHO CONSULTIVO

ABEMPI
ABERC
ABES
ABF
ABLA
ABMS
ABPITV
ABRALIMP
ABRASEL
ABTA
ACONBRAS
ADVB
AHESP
ANFAC
ANCLIVEPA
APIMEC
APRAG
ASSERTTEM
CRA-SP
CRC-SP
FAEASP
FCDL
FEBRAC
FENAVIST
FENASERHTT
IBEF
MONAMPE
NEOTV
SEAC-ABC
SEAC-DF
SEAC-MG
SEAC-PA
SEAC-PR
SEAC-RJ
SEAC-SC
SEAC-SP

SELUR
SESVESP
SIMPRES
SINAENCO
SINDCONT-SP
SINDEPP-SP
SINDEPRESTEM
SINDERC-SP
SINDESP-DF
SINEATA
SINSERHT-MG
SINDETELEBRASIL


• Reunião em Brasília

• Deputado anuncia apoio ao setor

• Investimento das empresas brasileiras é o maior desde 1999


Reunião em Brasília

O presidente da Cebrasse, Paulo Lofreta seguiu nesta terça – feira (05/06) para Brasília onde irá encontrar com o Secretário Nacional de Comércio e Serviço, Edson Lupatini Júnior.

A reunião está prevista para iniciar às 15h.

Paulo Lofreta retorna ainda hoje e irá informar a todos sobre o que foi falado pelo secretário.


Deputado anuncia apoio ao setor

Em discurso no último dia 25 de maio no evento realizado pelo SINDEPRESTEM, o deputado federal, Michel Temer, presidente nacional do PMDB afirma, “eu vou patrocinar os projetos de leis da categoria”.

O programa TV Serviços desta semana mostra com exclusividade o evento e as palavras do deputado.


Investimento das empresas brasileiras é o
maior desde 1999


Setor de serviços é o 1° da lista

Investimento prioriza infra – estrutura e utilidade pública

Entre os setores de economia, as prestadoras de serviços foram as que mais investiram em 2006, segundo a Serasa. A análise dos balanços contábeis de 14,1 mil empresas do setor indica que 13,1% do faturamento líquido foi para investimento em ativos imobilizados. Isso corresponde a

R$ 58,2 milhões, ante R$ 41,8 milhões em 2005 – um aumento de R$ 16,4 milhões. Na indústria, a taxa foi de 7,5% e no comércio, 1,3%.

Para Márcio Torres, analista de crédito da Serasa e coordenador do estudo, os números dos serviços são explicados principalmente pelos investimentos feitos pelos setores ligados à infra – estrutura e utilidade pública. Ele cita o exemplo da telefonia fixa, cujos investimentos representaram 11,7% do faturamento líquido. Após a privatização, as empresas fizeram pesados investimentos para atender às metas de universalização e, mais recentemente, vêm mantendo investimento para enfrentar a concorrência acirrada e ainda oferecer serviços de maior valor agregado.

A Telefônica, operadora de telefonia no Estado de São Paulo, investiu R$ 2,876 bilhões no ano passado. A empresa tem previsão de investir mais de R$ 15 milhões até 2010, tanto em telefonia fixa como celular. Para este ano, a previsão é destinar R$ 3,750 bilhões. Entre outros projetos, estão incluídos investimentos para aumento da rede do Speedy (banda larga) e a entrada da Telefônica na distribuição de TV por assinatura.

No setor de transportes, a taxa de investimento foi de 13,7% do faturamento líquido em 2006. Segundo Torres, o destaque foi o segmento rodoviário, já que os investimentos são constantes quando se analisa a pequena parte das concessionárias de rodovias privatizadas.

“ Entretanto, a atividade exportadora ainda é fortemente afetada pela precariedade da maior parte da malha rodoviária e a insuficiência dos ramais ferroviários, além da saturação dos principais portos do País.”

O coordenador da pesquisa explica que a taxa de investimentos do comércio é baixa (1,3% do faturamento líquido) porque o setor destina a maior parte de seus recursos para o giro, não necessitando de grandes volumes em ativos fixos.

As Casas Bahia, maior rede de varejo de eletroeletrônico e móveis do País, faturaram R$ 11,5 bilhões em 2006. Os investimentos previstos pela rede para este ano somam R$ 50 milhões e serão destinados à abertura de 50 lojas.

FONTE: O Estado de São Paulo

ENTRE EM CONTATO COM A Cebrasse

E-mail

imprensa@Cebrasse.com.br

Telefones
(11) 3825-8995 Fax: (11) 3828-3536




CEBRASSE ESSA AÇÃO